Jogador nº 1

Olá gente, eu vi esse livro pela primeira vez quando a Cintia, do Panda reader’s estava lendo, e obviamente, eu fui atrás para saber sobre o que era e de cara eu já amei.

O livro se passa no ano de 2044, onde o mundo está em ruinas e as pessoas se refugiam no Oasis, uma realidade virtual superdesenvolvida, onde há tudo o que há no mundo real, mas muito melhor, é claro, é um mundo mega desenvolvido onde cada um pode ser o que deseja.

Halliday é um dos criadores desse mundo, mas por vários motivos apresentados no livro, ele não constituiu uma família, então, ele cria uma maneira de ter um herdeiro, sendo que essa pessoa teria todas as qualidades que ele espera, para isso, ele passa anos desenvolvendo um mega easter egg, que tem três portais diferentes e o campeão é quem conseguir passar pelo ultimo primeiro.

Nota: Para quem não sabe, os easter egg são surpresas escondidas em alguma parte do jogo (como um jogador do jogo de futebol imitar um cachorro) ou de alguma pagina (na página inicial do Google tem algumas bem diferentes e divertidas), e há pessoas na vida real que aceitam esses desafios e partem a procura desses easter egg.

Mas não é tão simples quanto parece, apesar de ele ter deixado um almanaque e todos os caça ovos estudarem tudo sobre a cultura pop dos anos 80, todos os vídeos games e jogos e tudo sobre a vida de Halliday, ninguém conseguiu abrir o primeiro portal e aparecer no primeiro lugar do ranking.

Wade Watts é um desses caça ovos, assim como todos os outros, ele estudou e estuda tudo sobre o Halliday e todas as coisas que ele gostava, chagando a decorar inúmeras falas de inúmeros filmes, e nós leitores, embarcamos na aventura de saber um pouco mais e/ou relembrar coisas dessa década.

Muitos anos se passam desde a morte de Halliday, mas ninguém conseguiu descobrir ao menos onde está o primeiro portal, para falar a verdade, eles não sabem nem por onde começar, mesmo vasculhando todos os mundos e as coisas que há no Oasis, até que um dia, o nome do avatar do Watts, Parzival, assume a liderança do placar, o que ele não sabe é qie até a sua vida real e de todos os que estão vencendo estão correndo perigo, já que existem pessoas que querem de qualquer maneira o Oasis.

O livro é incrível, cheio da cultura pop e muito, mas muito vídeo games, quem gosta desses assuntos vai gostar demais, a realidade virtual criada é incrível, descrita de uma forma incrível e podemos ver o porque das pessoas se refugiarem ali, a realidade mesmo, é triste demais para ser vivida, ou pelo menos, parece ser.

O único momento que não gostei foi quando Watts se apaixonada e perde totalmente o foco do que está acontecendo, e principalmente do que ele pode perder se deixar tudo de lado, meu lado competitivo falou muito alto nesse momento gente, mas eu entendi o porque desse romance, e que foi necessário para o amadurecimento dele.

Recomendo, se você já leu, deixa aqui nos comentários o que achou, vou adorar saber.

Sinopse: Jogador nº 1 - Cinco estranhos e uma coisa em comum: a caça ao tesouro. Achar as pistas nesta guerra definirá o destino da humanidade. Em um futuro não muito distante, as pessoas abriram mão da vida real para viver em uma plataforma chamada Oasis. Neste mundo distópico, pistas são deixadas pelo criador do programa e quem achá-las herdará toda a sua fortuna. Como a maior parte da humanidade, o jovem Wade Watts escapa de sua miséria em Oasis. Mas ter achado a primeira pista para o tesouro deixou sua vida bastante complicada. De repente, parece que o mundo inteiro acompanha seus passos, e outros competidores se juntam à caçada. Só ele sabe onde encontrar as outras pistas: filmes, séries e músicas de uma época que o mundo era um bom lugar para viver. Para Wade, o que resta é vencer – pois esta é a única chance de sobrevivência.

Para comprar é só clicar em um dos links: AmericanasSubmarinoLivraria da Travessa ou Livraria Cultura

Nenhum comentário:

Postar um comentário